Este site utiliza cookies

Salvamos dados da sua visita para melhorar nossos serviços e personalizar sua experiência. Ao continuar, você concorda com nossa Política de Privacidade, incluindo a política de cookie.

Setembro Verde: Doe órgãos, doe vida
08
set-21

Setembro Verde: Doe órgãos, doe vida

 

A campanha Setembro Verde trata sobre a doação de órgãos. O objetivo é conscientizar a população sobre a importância desse gesto para salvar vidas. Para isso são realizadas ações em ambientes públicos e privados para fortalecer as discussões sobre este assunto e levar a informação ao máximo de pessoas possível.

Doação de órgãos é a remoção de órgãos e tecidos no corpo humano, seja num cadáver ou em um doador voluntário, com o propósito de transplantá-lo ou fazer um enxerto em outras pessoas vivas. No Brasil e no mundo há um desequilíbrio entre o número de pacientes a espera de um transplante e as doações. Infelizmente, muitas pessoas que esperam por um coração, fígado ou pulmão morrem, pois não há nenhum órgão à disposição ou compatível. 

 

Doação de órgãos no Brasil

Para ser um doador, basta conversar com sua família sobre o seu desejo de ser doador e deixar claro que eles, seus familiares, devem autorizar a doação de órgãos. No Brasil, a doação de órgãos só será feita após a autorização familiar.

Segundo o Ministério da Saúde, o doador voluntário, aquele que está vivo, pode ser qualquer pessoa que concorde com a doação, desde que não prejudique sua própria saúde. O doador vivo pode doar um dos rins, parte do fígado, parte da medula óssea ou parte do pulmão. A legislação prevê que parentes até o quarto grau e cônjuges podem ser doadores. Se não for familiar, só com autorização judicial. Já o doador falecido é aquele paciente com morte encefálica, geralmente vítimas de problemas cerebrais, como traumatismo craniano ou Acidente Vascular Cerebral (AVC).

 

Quais órgãos/tecidos podem ser doados?

O Ministério da Saúde destinou uma página em seu site para tratar sobre a doação de órgãos. Podem ser doados:

  • Coração
  • Fígado
  • Pâncreas
  • Pulmão
  • Rim
  • Córnea
  • Tecidos

Para cada órgão, há uma especificidade, sobretudo no tempo de isquemia, que é o tempo de retirada de um órgão. Confira na página do Ministério da Saúde todos os detalhes e fique por dentro de um assunto importante, que pode salvar a sua e outras tantas vidas.

  • Compartilhar:

Comentários()

Receba nossa newslleter

E fique por dentro das notícias e novidades sobre o Hospital.